Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Tocando em Frente

*****
TOCANDO EM FRENTE

Ando devagar porque já tive pressa
Levo este sorriso, porque já chorei demais.
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe,
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei,
Eu nada sei.

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs.
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva pra florir.

Penso que cumprir a vida seja simplesmente,
Compreender a marcha,
E ir tocando em frente.
Como um velho boiadeiro levando a boiada,
Eu vou tocando os dias pela longa estrada,
Eu vou, estrada eu sou.

Todo mundo ama um dia, todo mundo chora,
Um dia a gente chega, e no outro vai embora.
Cada um de nós compõe a sua história,
Cada ser em si, carrega o dom de ser capaz,
E ser feliz.

Ando devagar porque já tive pressa
Levo este sorriso, porque já chorei demais.
Cada um de nós compõe a sua história,
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz,
De ser feliz.

Almir Sater e Renato Texeira
*****

sábado, 4 de outubro de 2014

Pobre Francisco...

*****
     “Pobre Francisco, por que te preocupas? Por que sofres tanto? Eu sou. Sou a aurora sem ocaso, sou o presente sem passado. Eu sou a eternidade. Eu sou a imensidade. Eu não tenho contornos nem fronteiras. Eu sou.
     Por que tens medo, Francisco, filho de Assis? Eu sou o único Salvador. Posso tudo. Tiro filhos vivos das pedras frias. Num instante faço levantar em pé gerações sepultadas. Desde sempre e para sempre sou o único Pastor. Eu sou o único guia dos povos. Também sou o único Pastor dos oito orfãozinhos – e de todos que virão – da Porciúncula.
     Francisco, filho de Assis. Acredita em mim. Espera em mim. Pula, vem. Só precisas colocar-te em minhas mãos. O resto eu farei. Eu serei o fundador e o guia da nova Ordem. Eu serei teu descanso e tua força, tua segurança, tua alegria, tua ternura, teu pai, tua mãe...”
(Trecho do livro “O Irmão de Assis” de Inácio Larrañaga)
*****

sábado, 20 de setembro de 2014

Ouvir Estrelas

*****
OUVIR ESTRELAS

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."
Olavo Bilac
(Poesias: Via Láctea, 1888)
*****

sábado, 30 de agosto de 2014

Assim Quero Envelhecer

“Saber envelhecer é a obra-prima da sabedoria e uma das mais difíceis tarefas na grande arte de viver.” (Henri Amiel)
*****
*****
Assim Quero Envelhecer

Quero envelhecer sorrindo,
Depois de tanta lágrima vertida,
Quero envelhecer servindo
Para dar sentido à minha vida!

Quero envelhecer perdoando,
Com o coração sem ódio e sem rancor;
Quero envelhecer sonhando,
Que no mundo ainda existe amor.

Quero envelhecer, Senhor,
Ao pé da tua Cruz, ao lado de Maria,
Secando suas lágrimas de dor,
E recebendo forças para um novo dia.

Assim quero envelhecer,
Olhar para trás, missão cumprida.
Juntar as mãos em prece e dizer:
- Aqui estou Senhor: recebe minha vida!
Iracema Osório Jorgens

terça-feira, 12 de agosto de 2014

BÊNÇÃO DE SANTA CLARA

“Não perca de vista o seu ponto de partida”. 
(Santa Clara de Assis)
*****
11 de Agosto - dia de Santa Clara
*****

BÊNÇÃO DE SANTA CLARA
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
O Senhor vos abençoe e vos guarde, vos mostre o seu rosto e se compadeça de vós.
Volte para vós a sua face e vos dê a paz (Num 6, 24) a vós, minhas irmãs e filhas, e a todas as que no futuro hão de pertencer à nossa fraternidade, e a todas as outras que em toda a ordem perseverem na santa pobreza.
Eu, Clara, serva de Nosso Senhor Jesus Cristo, plantazinha do nosso pai São Francisco, irmã e mãe vossa e de todas as Irmãs Pobres, ainda que indigna, suplico, pela misericórdia de Nosso Senhor Jesus Cristo, e pela intercessão de sua Mãe Maria Santíssima, de São Miguel Arcanjo, de todos os santos anjos de Deus, e de todos os santos e santas, que o Pai Celeste vos dê e confirme esta santíssima benção no Céu e na terra: que na terra vos multiplique na sua graça e virtude, entre os servos e as servas da Igreja militante; e no Céu vos glorifique e exalte, entre os seus santos e santas da Igreja triunfante.
E vos abençoo durante a minha vida e depois da minha morte, quanto posso e mais do que posso, com todas as bênçãos que o Pai das misericórdias (2 Cor 1, 3) concedeu ou venha a conceder aos seus filhos e filhas espirituais, no Céu e na terra, e com as quais um pai ou mãe espiritual abençoa e abençoará seus filhos e filhas espirituais. Assim seja.
Amai sempre a Deus, a vossas almas e a vossas irmãs.
Sede solícitas em cumprir o que prometestes ao Senhor.
O Senhor esteja convosco e faça que vivais sempre em união com Ele. Amém.
Santa Clara de Assis
*****

domingo, 20 de julho de 2014

Desenredo

Uma canção que sempre me emociona. 
Traz com ela uma saudade inexplicável.

*****

*****
DESENREDO

Autores: Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro
Interpretes: Boca Livre e Roberta Sá                

Por toda terra que passo
Me espanta tudo o que vejo
A morte tece seu fio
De vida feita ao avesso.
O olhar que prende anda solto
O olhar que solta anda preso
Mas quando eu chego
Eu me enredo
Nas tranças do teu desejo.

O mundo todo marcado
A ferro, fogo e desprezo
A vida é o fio do tempo
A morte é o fim do novelo.

O olhar que assusta
Anda morto
O olhar que avisa
Anda aceso.

Mas quando eu chego
Eu me perco 
Nas tramas do teu segredo.


Ê, Minas
Ê, Minas
É hora de partir
Eu vou
Vou-me embora pra bem longe.


A cera da vela queimando
O homem fazendo o seu preço
A morte que a vida anda armando
A vida que a morte anda tendo.

O olhar mais fraco anda afoito
O olhar mais forte, indefeso
Mas quando eu chego
Eu me enrosco
Nas cordas do teu cabelo.

Ê, Minas
Ê, Minas
É hora de partir 
Eu vou
Vou-me embora pra bem longe.
*****

Dia do Amigo

*****
Ontem Faleceu o Educador e Escritor Rubem Alves (este ano a humanidade tem se empobrecido bastante, especialmente aqui no Brasil); hoje, dia do Amigo, gostaria de compartilhar algumas breves palavras dele sobre AMIGO e AMIZADE com as quais comungo.
*****
“A amizade é o encontro de duas solidões. Duas solidões, juntas, fazem uma comunhão.” (Rubem Alves)

“Amigos são raríssimos. (...) Basta um amigo para encher a solidão de alegria.” (Rubem Alves)
*****
Um Amigo
Um amigo é uma pessoa com quem se tem prazer em compartilhar ideias de forma tranquila e mansa.
Não é preciso estar de acordo.
O rosto do meu amigo não é igual ao meu rosto.
E essa diferença me dá alegria.
Se convivemos bem com nossos rostos diferentes, por que haveríamos de querer que nossas ideias fossem iguais?
Experimentar a diferença de ideias mansamente é uma das evidências da amizade.
Assim, se você deseja saber se uma pessoa é sua amiga, pergunte-se:
“Temos prazer e gastamos tempo compartilhando idéias?”
Acho que os casais – namorados ou casados de papel passado – deveriam se propor esse teste.
Não existe amor que sobreviva só de sentimentos, sem a conversa mansa.
Rubem Alves
*****

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Palavras

“Palavras... palavras... houve um tempo em que eu acreditava em palavras.”

Frase de São Francisco dirigida a Bernardo de Quintavalle no filme “Irmão Sol, Irmã Lua” de Franco Zeffirelli
Também houve um tempo em que eu acreditava nelas. Assim como "a fé sem obras é morta", as palavras, sem o exemplo e a ação, tornam-se insignificantes. Abaixo alguns pensamentos como reflexão.
*****
(Cena do filme "Irmão Sol, Irmã Lua)
*****
“É melhor que fale por nós a nossa vida, que as nossas palavras.” (Mahatma Gandhi)
***
 “Todas as nossas palavras serão inúteis se não brotarem do fundo do coração. As palavras que não dão luz aumentam a escuridão.” (Madre Teresa de Calcutá)
***
“As palavras têm a leveza do vento e a força da tempestade.” (Victor Hugo)
***
 “Para falar ao vento bastam palavras, para falar ao coração são necessárias obras.” (Pe Antônio Vieira)
***
 “Há momentos na vida, em que se deveria calar e deixar que o silêncio falasse ao coração, pois há emoções que as palavras não sabem traduzir.” (Jacques Prévert)
***
“Pregue o Evangelho em todo tempo. Se necessário, use palavras.” (São Francisco de Assis)
***
Fala pouco. Pensa muito.
Sobretudo, faze o bem.
A palavra sem ação
 Não esclarece a ninguém.
Casimiro Cunha
(F. C. Xavier)
***

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Agradecimento


   “A amizade é um aroma que perfuma a vida, uma suavidade que a encanta, uma lembrança que a embeleza.” (Lamartine)

*****
      “A amizade é o perfume da vida, a flor que Deus, na sua bondade, colocou no meio dos espinhos que nos ferem a cada passo.” (Quesnoy)

*****

     Uma forma de agradecer, com simplicidade e ternura, no dia de hoje, a flor que Deus pois em meu caminho.
*****
(Imagem - Roseiral em Assis, Itália)

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Palavras de um Anjo

     “Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus, que veio arrancar o mundo do erro e do pecado. Porque não lhe compreendermos os divinos ensinamentos, se temos fomes de amor em nossa alma?”
*****
*****
     “Jesus é a única esperança dos seres desamparados e tristes, da Terra, porquanto, de acordo com as suas doces promessas, hão de receber as bem-aventuranças do Céu todos os desventurados do mundo, entre as bênçãos da simplicidade e da paz, na piedade e na prática do bem.”
*****
Frases de Célia Lucius, retiradas do livro 50 Anos Depois”, psicografado por Francisco C. Xavier.
*****
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...