Pesquisar este blog

domingo, 1 de janeiro de 2017

Canção da Esperança

*****
CANÇÃO DA ESPERANÇA
Sofres sob pressão de amargas crises
E atravessas momentos infelizes,
Qual se andasses por senda estranha e má;
Mas embora sem forças a que te arrimes,
Não te detenhas, nem te desanimes,
- Outro dia virá.

Se caíste na estrada, ergue-te e lida,
Trabalhar e esquecer é a grande lei da vida,
Porque o tempo a servir, tudo renovará;
A todo ser que chora, a quem luta e se cansa,
Eis que o mundo repete a canção da esperança:
- Outro dia virá.

Olha o tronco podado, amplamente despido,
O solo massacrado, o campo desvalido,
Fita o charco onde está...
Mostram, por fora, a mágoa que os encerra
Mas guardando, por dentro, a mensagem da Terra:
- Outro dia virá.

Desse modo, igualmente, alma querida e boa,
Carrega a própria cruz, ama, serve e perdoa,
O caminho de Cristo é o mais belo que há;
Deus é o Supremo Amor e a Suprema Beleza,
E nos diz pelo Bem, de surpresa em surpresa:
- Outro dia virá.
Maria Dolores
(Livro: “Coração e Vida”, psicografado por Chico Xavier)
*****

sábado, 31 de dezembro de 2016

Verdadeiros Valores da Vida

Os verdadeiros valores da VIDA, numa delicada e bela canção.
*****
*****
TREM-BALA
Não é sobre ter
Todas as pessoas do mundo pra si,
É sobre saber que em algum lugar
Alguém zela por ti,
É sobre cantar e poder escutar
Mais do que a própria voz,
É sobre dançar na chuva de vida
Que cai sobre nós.

É saber se sentir infinito
Num universo tão vasto e bonito,
É saber sonhar
E, então, fazer valer a pena cada verso
Daquele poema sobre acreditar.

Não é sobre chegar no topo do mundo
E saber que venceu,
É sobre escalar e sentir
Que o caminho te fortaleceu,
É sobre ser abrigo
E também ter morada em outros corações,
E assim ter amigos contigo
Em todas as situações.

A gente não pode ter tudo.
Qual seria a graça do mundo se fosse assim?
Por isso, eu prefiro sorrisos
E os presentes que a vida trouxe
Pra perto de mim.

Não é sobre tudo que o seu dinheiro
É capaz de comprar,
E sim sobre cada momento
Sorrindo a se compartilhar,
Também não é sobre correr
Contra o tempo pra ter sempre mais,
Porque quando menos se espera
A vida já ficou pra trás.

Segura teu filho no colo,
Sorria e abraça teus pais
Enquanto estão aqui.
Que a vida é trem-bala, parceiro,
E a gente é só passageiro prestes a partir.

Laiá, laiá, laiá, laiá, laiá
Laiá, laiá, laiá, laiá, laiá

Segura teu filho no colo,
Sorria e abraça teus pais
Enquanto estão aqui.
Que a vida é trem-bala, parceiro,
E a gente é só passageiro prestes a partir.

Ana Vilela

sábado, 10 de dezembro de 2016

O Anúncio Divino

Ora, havia, naquela mesma comarca, pastores que estavam no campo e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho.
E eis que um anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor.
E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo. Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.

(Lucas 2:8-11)
*****
*****
O ANÚNCIO DIVINO
A palavra do anjo aos pastores continua vibrando sobre o mundo, embora as sombras densas que envolvem as atividades dos homens.
Como aconteceu, há dois mil anos, a Espiritualidade anuncia que nasceu o Salvador.
Onde se encontram os que desejam a luminosa notícia?
Nas cidades e nos campos, há multidões atormentadas, corações inquietos, almas indecisas.
Muita gente pergunta pela Justiça do Céu.
Longas fileiras de criaturas procuram os templos da fé, incapazes, porém, de ouvir o anúncio divino.
A família cristã, em grande parte, experimenta a incerteza dos mais fracos.
Muitos discípulos cuidam somente de política, outros apenas de intelectualismo ou de expressões sectárias.
Entretanto, sem que o Cristo haja nascido na "terra do coração", a política pode perverter, a filosofia pode arruinar, a seita é suscetível de destruir pelo veneno da separatividade.
A paisagem humana sempre exibiu os quadros escuros do ódio e da desolação.
No longo caminho evolutivo, como sempre, há doentes, criminosos, ignorantes, desalentados, esperando a divina Influência do Mestre.
Muitos já ouviram ou pregaram as mensagens do Evangelho, mas, não desocuparam o coração para que Jesus os visite.
Não renunciam às cargas pesadas de que são portadores e, cedo ou tarde, dão a prova de que, nos serviços da fé, não passaram de ouvintes ou transmissores.
No íntimo, não obstante a condição de necessitados, guardam, ciosamente, o material primitivista do "homem velho".
Esquecem-se de que Jesus é o Amigo renovador, o Mestre que transforma.
Os séculos transcorrem. As exigências de cada homem sucedem-se no caminho terrestre.
E a Espiritualidade continua convidando as criaturas para as esferas mais altas.
Bendito, assim, todo aquele que puder ouvir a voz do anjo que ainda se dirige aos simples de coração, sentindo entre as lutas terrestres, que o Cristo nasceu hoje no pais de sua alma.
EMMANUEL
(Livro: Mentores e Seareiros, psicografado por Chico Xavier)
*****

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Singela Homenagem a Ferreira Gullar

Aprendizado
Do mesmo modo que te abriste à alegria
abre-te agora ao sofrimento
que é fruto dela
e seu avesso ardente.
Do mesmo modo
que da alegria foste
ao fundo
e te perdeste nela
e te achaste
nessa perda
deixa que a dor se exerça agora
sem mentiras
nem desculpas
e em tua carne vaporize
toda ilusão
que a vida só consome
o que a alimenta.

*****
Faleceu em 4 de dezembro de 2016, aos 86 anos, no Rio de Janeiro.
*****
Cantiga para não morrer
Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve.
Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.
Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.
E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Pobreza em Cristo

*****
       “O conselho de Jesus Cristo é tanto para as mulheres quanto para os homens e dará bons resultados com a Senhora como deu com quantos a precederam. Parece-lhe mais razoável a opinião dos sábios? Procure gordos rendimentos e veja se a opulência a ajudará melhor que a pobreza aconselhada pelo Salvador. Os abusos nos mosteiros que renunciaram às rendas surgiram do fato de a pobreza ali ser suportada em vez de ser desejada. A pobreza em si mesma nada tem de louvável. Mas eu louvo a pobreza aceita, procurada e desejada por amor a Jesus Crucificado.”
São Pedro de Alcântara
(Trecho da carta do Santo, dirigida a Santa Teresa D'ávila)
*****


terça-feira, 4 de outubro de 2016

Frases de São Francisco

Em Lembrança do Dia de São Francisco.
*****
*****
     “Temos que agir no Bem, pois já foi o tempo em que acreditei em palavras.”

     “Pregue o Evangelho em todo tempo, isto é, viva-O, coloque-O em prática. Somente se necessário, use palavras.”

     “Quando te sorriem prosperidade mundana e prazeres, não te deixes encantar; não te apegues a eles; brandamente entram em nós, mas quando os temos dentro de nós, nos mordem como serpentes.”

     “A cortesia é irmã da caridade, pois apaga o ódio e fomenta o amor.”

     “Não vos esforceis pelas honras do mundo, mas honrai o SENHOR.”

(São Francisco de Assis)
*****

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Clara de nome, mais clara por sua vida...

*****
Dia de Santa Clara.
Nasceu em Assis no dia 16 de julho de 1193 e faleceu em 11 de agosto de 1253, também em Assis.
*****
     “Foi nobre de nascimento e muito mais pela graça. Foi virgem no corpo e puríssima no coração; jovem em idade mas amadurecida no espírito. Firme na decisão e ardentíssima no amor de Deus. Rica em sabedoria sobressaiu na humildade. Foi Clara de nome, mais clara por sua vida e claríssima em suas virtudes. Sobre ela foi edificada uma estrutura das mais preciosas pérolas, cujo louvor não vem dos homens mas de Deus. É impossível compreendê-la com nossa estreita inteligência e apresentá-la em poucas palavras”. 
Tomas de Celano (1 Cel 8, 18-19) 
*****

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Oitavo Centenário da Indulgência de Assis

*****
800 ANOS DO PERDÃO DA PORCIÚNCULA
*****

domingo, 8 de maio de 2016

Casinha Branca

*****
CASINHA BRANCA
(Gilson)
Eu tenho andado tão sozinha ultimamente,
Que nem vejo em minha frente,
Nada que me dê prazer.
Sinto cada vez mais longe a felicidade,
Vendo em minha mocidade,
Tantos sonhos perecer.

Eu queria ter na vida simplesmente,
Um lugar de mato verde,
Pra plantar e pra colher.
Ter uma casinha branca de varanda,
Um quintal, uma janela,
Para ver o sol nascer.

Ás vezes saio a caminhar pela cidade,
Á procura de amizade,
Vou seguindo a multidão.
Mas me retraio olhando em cada rosto,
Cada um tem seus mistérios,
Seu sofrer, sua ilusão.

Eu queira ter na vida ...

*****
Uma simples constatação real da vida atual...

Dia das Mães

*****
“O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha. 
(1 Coríntios 13: 4-8)
*****
Assim é o puro AMOR!...
Assim é o AMOR das MÃES!...
*****
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...