Pesquisar este blog

quarta-feira, 2 de abril de 2008

Pequena Homenagem a um Grande Homem de Deus

HUMILDE LEMBRANÇA
Comoveram-me muito estas palavras de uma confissão do Mahatma Gandhi: “Não sou um homem de letras, nem um cientista, mas pretendo humildemente ser um homem de oração. Foi a oração que salvou a minha vida”...
Neste cinqüentenário do mandato mediúnico de Francisco Cândido Xavier, o humilde e bom Chico Xavier, inúmeros corações recordam seu inegável valor, nos polivalentes aspectos de sua missão gloriosa.
Sua magnífica obra espiritual – cento e cinqüenta volumes psicografados... Seu trabalho assistencial junto aos sofredores e aos humilhados da terra dos homens... Seu inesgotável amor, a repartir-se em pão da vida entre milhões de filhos do Calvário... Sua paciência sobre-humana ante os gemidos e o clamor dos aflitos... Suas virtudes de servidor fiel do Evangelho no lar e fora do lar, junto aos bons e aos desgarrados, para com os pobres e para com os ricos, entre os sorrisos das criancinhas e nos vales da sombra da morte...
Tudo está sendo lembrado e meditado, para nossa edificação, nos templos e nos lares espíritas, com o mais vivo sentimento de gratidão, ao recordarmos este meio século de trabalho e de renúncia, de luz e de martírio desse Discípulo Fiel, de coração mais alvo do que a neve...
Quis Deus, em sua Misericórdia, agraciar-me com a amizade protetora de nosso amado Chico. É tesouro cujo valor não sei calcular. São quarenta e um anos em que meu pobre espírito tem recebido, incessantemente e prodigamente, do coração e das mãos do Apóstolo, benefícios espirituais sem conta e sem medida...
Não sei, não saberia, não poderia, em minha penúria total, encontrar expressões de louvor e reconhecimento.
“Diante disso, depois disso...” – repito com Rui – falecem-me as possibilidades de manifestar o sentimento agradecido.
Mesmo assim, ouso acentuar um aspecto, uma faceta da alma luminosa que todos reverenciamos.
À semelhança de Gandhi, Chico não é um homem de letras, nem um teólogo, nem um cientista. Contudo, além dos títulos mais valiosos que estes, que estão registrados na Eternidade, ele é um homem de oração.
Isso significa, nem mais nem menos, que é uma alma profundamente identificada com o Plano Divino. Tenho tido a ventura de testemunhar (tanto quanto possível, sem ferir a privacidade de sua vida) a sublime vivência espiritual do nosso admirável Amigo. É ele um verdadeiro filho de Deus, nascido e renascido do Espírito. É um coração que ternamente se reclinou junto ao coração do Mestre Divino, traduzindo sem palavras, mas numa vida inteira, as sístoles e diástoles da Alma Sublime de Jesus, seu refúgio e fortaleza.
E nesse espírito de comunhão com o Alto ele tem nobremente vivido, e tem sofrido dores que o mundo desconhece, e tem realizado milagres de amor, e tem socorrido multidões torturadas e sofredoras. Tudo em nome de Deus, e por amor de Deus, e para glória de Deus.
Permitam-me parafrasear os pensamentos de Gandhi, a quem também muito amo e muito devo: não sou entendido em ciências, nem homem de letras, nem teólogo, nem erudito em coisa alguma, mas pretendo humildemente, ser um homem de oração. Também a mim, foi a oração que me salvou a vida. E agora alegro-me nesta confissão: foi com Chico Xavier que aprendi a orar...
Devo-lhe cornucópias de bênçãos. Rendo graças a Deus por sentir-me o menor dos servidores de Seu grande servo, buscando aprender a ser humilde servidor do Reino.
Santo Amigo, Amorável Benfeitor, Mensagem Viva de Deus: Vejo-te qual gaivota de luz, ora em altíssimos vôos pelas Esferas e Santuários do Céu, ora pousando serenamente no Coração da Rocha dos Séculos... E mal posso balbuciar: Chico querido, Deus te abençoe, Deus te abençoe!...

Clóvis Tavares
(Campos dos Goytacazes, julho de 1977)
***************
Hoje Chico estaria completando 98 anos de uma vida santificada. Francisco Cândido Xavier nasceu em Pedro Leopoldo-MG no dia 02 de abril de 1910, começou sua missão mediúnica em 08 de julho de 1927, aos 17 anos; na ocasião da Humilde Lembrança ele completava 50 anos de mandato mediúnico e tinha psicografado 150 livros, atualmente passam dos 400 livros e ainda estão sendo lançados livros inéditos. Faleceu em Uberaba-MG, no dia 30 de junho de 2002 aos 92 anos de idade, as vésperas de completar 75 anos de mediunidade.

3 comentários:

Marilac disse...

Querido Benjamim,
Que bela homenagem!!!
A vida de Chico Xavier foi um exemplo de solidariedade, compreensão e de amor incondicional ao próximo.
As mensagens que ele nos deixou, nos deram uma visão mais ampla e profunda da vida, e nos ensinaram que tudo em nossa existência pode fluir de forma mais harmônica se o ódio for superado, e se cada um entender que a passagem pela Terra é apenas uma pequena parte de um todo maior, mais amplo e mais significativo.

Lindo texto de Clóvis Tavares!!!
Belas palavras de Gandhi!!!
Adorei tb a imagem de Chico Xavier abrançando Jesus!!!

Bjs
com carinho,
Marilac

Eternessências disse...

"Benja":
A presença de nosso Chico, neste mundo, foi uma bênção que não conseguimos dimensionar! Que a nossa gratidão se expresse com nossos atos perante a vida!
Há alguns anos atrás,enviei a ele, um cartãozinho simples, com um poema mais simples ainda, feito em parceria com um coração que também o admirava...
Transcrevo-o aqui, juntando-me a você nas lembranças abençoadas que nos evoca esta data:

CANTIGA PARA CHICO

CHICO!...
Nome tão rico
de sorrisos
e lembrança:

CHICO-AMIGO...
CHICO-MENINO...
CHICO-ESPERANÇA...

Afeto
sempre
presente
feito
poema de luz
no coração da gente...

Tão doce
é o sentimento
que o teu gesto irradia! -

CHICO-TERNURA...
CHICO-ALIANÇA...
CHICO-ALEGRIA...

Muita Paz!
Rose

Ela disse...

Eu gosto de Chico Xavier e da sensação de gransidade da vida , que ele me inspira.

Gosto de vir aqui também.
Muito e sempre

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...